About

Eu sempre adorei histórias de pessoas que mudavam radicalmente de vida. Aquelas que depois de uma epifania trocaram o cotidiano bom e seguro para abrir um restaurante itinerante, viajar para o Nepau ou começar uma nova faculdade. Sempre suspirava e me imaginava numa vida diferente da minha. O problema é que, ironicamente, minha vida era (é) ótima e qualquer mudança parecia cansativa e insana demais. Tinha um trabalho fantástico, uma família maravilhosa, uma cidade tranquila, uma casa pra chamar de minha. 

Esse desejo totalmente despropositado vinha de uma vontade de repensar as coisas importantes da vida, especialmente o tempo que dedicava aos meus filhos. Buscava o caminho do meio. Queria ver se existia  algo diferente da vida corporativa, das 8 às 18 hs, terceirizando coisas importantes, como o cuidado com os pequenos e comigo mesma.

Queria saber como é ter um ano para nós, correr, meditar, estudar, viver com menos. E queria especialmente me reconectar com Deus, o que pode ser difícil quando tudo na vida está hermeticamente encaixado onde deveria.

Quando o segundo filho chegou não teve jeito. Era agora ou nunca. E assim, em menos de dois meses meu bebê nasceu, me recuperei da cesária, me despedi de um trabalho onde estive por 15 anos, me desfiz de todas as coisas da casa, doei os brinquedos da pequena, distribuí por onde passei coisas que acumulamos pelos últimos 10 anos e me despedi das pessoas que mais amo no mundo. E foi assim, que cheguei em Amsterdam com um recém nascido e uma criança de 3 anos, nove malas (na verdade não, porque elas não chegaram) e menos nove graus lá fora.

O que mais ouvi ao longo deste processo foi nossa, como você é corajosa”, com uma cara de quem está dizendo nossa, como você é irresponsável e sem noção” (por momentos agora acho que eles tinham razão). A ideia deste espaço aqui é então contar como está sendo esta espécie de tentativa. Não como uma forma de estimular você a fazer o mesmo, mas exatamente o oposto (porque acredite, não é fácil nem tão pouco glamuroso).

Minha motivação é compartilhar o que funciona e o que nem tanto, de uma forma muito prática, para que você possa aplicar na sua vida aí, da maneira como  ela é agora. Step by step, para encontrar sua felicidade de um jeito simples e verdadeiro.

Desejo que você possa compartilhar um pouco desta jornada de fé conosco e que possamos viver os dias que ganhamos de presente com mais saúde, alegria e coragem.

________________________________________________________________________

Aqui pelo blog você pode navegar pelas seções Vida Nova, Aproveitando a Vida, Vida em Família e Vida na Holanda. Pra saber mais sobre os conteúdos sobre produtividade para projetos pessoais, dá uma olhada na A Vida que eu Pedi a Deus. Se estiver com vontade de conhecer mais sobre as delícias de Amsterdam passa no blog Cafes Amsterdam. E se te interessa o meu trabalho de planejamento de marca e comunicação neste link você pode saber um pouco mais.