Chile com Crianças

Santiago do Chile sempre me lembrava algo romântico e cosmopolita, mas quando passamos um mês em família na cidade vimos como ela pode ser fantástica para as crianças. Segue então uma lista dos principais passeios com os links para planejar sua viagem com (ou sem) os pequenos.

Parque Araucano, um encanto!

Nosso lugar preferido em Santiago ficava bem pertinho de casa, no delicioso bairro de Las Condes. O parque tem lugares para um picnic tranquilo, para ler um livro sem pressa, parquinho para a criançada (com áreas separadas por faixa etária), quadras diversas, um viveiro, muitos cachorros passeando com seus donos e um espaço totalmente bucólico com um roseiral. Emolduradas ao fundo estão as Cordilheiras, nada mal. Divino e imperdível!

Ainda dentro do Parque Araucano tem o Selva Viva e o Kidzania, que são programas super diferentes  para os pequenos. Pela idade da Nick, escolhemos o Selva Viva onde é possível interagir com animais da selva tropical. Ela curtiu bastante.

Shopping Parque Arauco, pra passear de boas

Bem pertinho dali está o Shopping Parque Arauco. Nós não somos muito fãs de shoppings, mas este definitivamente vale a visita. Parte do mall é a céu aberto, com vários restaurantes gostosos e lojas bacanas. Não deixe de visitar a Casa Ideas e levar mimos para casa e presentes para os amigos. Se tiver tempo, o cinema também é muito bacana. Não vá pra casa sem provar um helado 😉

Parque Bicentenário, pra ver o tempo passar

Este parque é também uma delícia para pequenos e grandes. Fica no bairro de Vitacura, que também merece uma caminhada sem pressa e uma passada pelo shopping Casa Costaneira, que está a duas quadras de distância. O parque tem um gramado imenso com cadeiras e guarda-sóis para aquele descanso. Tem também brinquedos separados por faixa etária e um lago com peixes e patinhos para as crianças alimentarem. Há uma agenda cultural bem intensa, eu tive a sorte de ver um show gratuito de Bossa Nova, com um grupo Chileno, o Agua de Beber. Ao final do parque fica o restaurante Mestizo. Nós conseguimos uma mesa na sorte, mas a regra da casa é receber os convidados somente com reserva.

Cerro Santa Lucía, pra contemplar

Nós amamos este lugar. Foi onde Pedro de Valdivia fundou a cidade de Santiago, em 1541. É realmente um pouco difícil com os pequenos e com o carrinho de bebê, mas com um certo esforço funciona. O passeio é tranquilo, os caminhos lindos e a vista lá de cima maravilhosa. Vá sem pressa e não deixe de subir até o mirante mais alto para uma vista inesquecível da cidade.

Centro da Cidade, história e cultura

Uma caminhada pelo centro da cidade rende fotos lindas e muita história. Saindo do Cerro Santa Lucía e andando poucos quarteirões você pode visitar o Palácio da Moeda, a Praça de Armas, o Congresso NacionalCatedral Metropolitana, o prédio dos Correios e o Museu Chileno de Arte Pré-Colombiano e muito mais. Pegue um mapa do centro da cidade e vá descobrindo Santiago. Mas cuidado com bolsas, jóias e celulares à vista. Como o centro de qualquer metrópole, é preciso ficar ligado.

Museu de Arte Contemporânea e Bellas Artes, adoro

Para quem gosta de museus (ou para quem só quer dizer que viu um Caravaggio) recomendo muitíssimo a visita. A entrada é gratuita e existem horários para visitas guiadas, é só dar uma olhada no site (MAC e Dibam). Saindo do museu faça uma caminhada pelo Parque Florestal (lindo!), sem pressa. Se estiver no horário do almoço (o que significa umas 14 hs no Chile) o Castillo Florestal é uma ótima pedida!

Cerro San Cristóbal, pra ver o dia acabar

Dizem que aqui está o por do sol mais lindo de Santiago, competindo provavelmente com o do Sky Costanera. É um passeio pra quase um dia inteiro, porque você pegar o funicular e curtir a vista do Cerro, depois descer até o Zoológico e fechar a noite com chave de ouro jantando em um dos restaurantes gostosos do Pátio Bella Vista. Este é o esquema sem esforço, o que fizemos (em função da fila do funicular) foi o contrário, ou seja, morro acima 🙁

Sky Costanera, com friozinho na barriga

Falando em pôr do sol, esta é outra pedida. O Sky é o prédio mais alto da América Latina, são 300 metros de altura e uma vista 360º de Santiago. É também um programa que se pode fazer no final de um dia de trabalho, porque o sol se põe tarde o que dá a chance de ver a vista da cidade com seus últimos raios de sol e as luzes da metrópole à noite. Se gostar de shopping, pode dar uma esticadinha e jantar por lá.

Museu Interativo Mirador, pra aprender

Neste museu pais e mães se divertem tanto quanto a criançada. A regra aqui é mexer, em tudo! São tantas experiências sensoriais e coisas bacanas para aprender que ninguém vê o tempo passar. Mesmo para os bem pequenos, como a Nick de 2 anos, tem atividades interessantes (fazer bolhas de sabão imensas foi a parte preferida).

Vinícola Concha y Toro, pra degustar

Ir ao Chile e não tomar uns bons vinhos não dá, não é mesmo? Existem diversas opções para isso, e escolhemos a Concha y Toro, mesmo sabendo ser a mais comercial. O passeio é bem agradável e dá para levar os pequenos sem problemas. Como as vinícolas são um pouco distantes, fizemos parte de metrô e no trecho que seria de ônibus optamos pela Uber, sem stress.

Viña del Mar y Valparaíso, pra turistar

Este passeio de um único dia é gostoso e super indicado. Compramos no Turistik (que aliás tem vários outros passeios legais). Os guias são divertidos, a companhia foi boa, o lugar é boêmio e bonito. Foi rápido, mas ainda assim valeu à pena.

Museu de História Natural, se tiver tempo

Não vou dizer que este foi um dos passeios preferidos, mas é algo sem dúvida curioso para as crianças. A entrada é gratuita e o museu está dentro do parque Quinta Normal. Assim como no centro, vale um olhar atento se preferir ir de metrô e caminhar pela região.

Otras Cositas Mas 😉

Santiago tem muuuita coisa pra fazer, o tempo todo! Pesquise antes de ir os eventos e intervenções culturais que estarão acontecendo durante sua estada. Nós fomos em diversas exposições e vimos muita coisa boa e de graça. Se tiver tempo, o Pueblito los Dominicos é uma pedida legal para um café sem pressa e artesanato, e claro, com tantos parques não deixe de fazer um picnic.

Os mercados de peixe e fruta são do tipo “tem que ver” por serem bem turísticos, mas não seria algo que eu recomentaria para os amigos. Se faz questão de conhecê-los, o La Bicicleta Verde faz o tour de bicicleta em grupos (e outros passeios muito legais também), e aí sim você irá curtir.

Em recantos um pouco mais distantes da cidade você encontrará muita natureza e paisagens lindas! Se tiver tempo (e carona) aproveite!

No mais, caminhe muito porque a arquitetura da cidade é linda e as ruas são uma atração à parte. Não tenha dúvidas sobre o metrô, é limpo, fácil de se achar, seguro e muito eficiente. Só evite os horários de pico. Além disso, só tivemos experiências boas com o Uber, nem pense em pedir um táxi.

Pra fechar, comida!!

Comer é bom demais não é? Já tem tantos sites falando sobre onde ir em Santiago que não vou aqui fazer uma lista, mas de forma geral, não deixe de experimentar o tradicional: tome um Pisco, coma frutos do mar frescos e se acabe nos helados artesanais! E claro, prove muitos vinhos bons e baratos.

Se estiver muito em dúvida vá ao Borde Río ou ao Pátio Bella Vista e passeie pelos restaurantes da rua Constituición, que fica logo ao lado. Ali tem dezenas de excelentes opções, dentre elas o Como Água para Chocolate, que divide opiniões, mas nós adoramos!

 –
 –
 –
  –
Quer ver outros roteiros legais pra toda família? Dá uma olhadinha nos posts abaixo e boa viagem 🙂

 

Como tornar possível uma super viagem com os pequenos