Que tal ir de balão?

medida em que vou escrevendo os posts vou me surpreendendo com a variedade de medos que acumulo ao longo da vida. Medo de avião, de cachorro, de montanha russa e de tantos outros que daria um texto só deles. Mas também vamos combinar que as situações em que me coloco não me favorecem muito né?

Pra quem tem medo de cachorro, que tal leão? Pra quem tem medo de altura, que tal balão?

Como disse Elizabeth Gilbert em seu último livro   (na lista dos meus desejos de leitura – Grande Magia: Vida Criativa sem Medo, Objetiva):

“Coragem significa fazer algo novo que nos causa medo. Não é ser destemido, que é não saber o que a palavra medo significa: é ir lá e fazer apesar dele”.

Então, corajosa que sou, fui. E posso me gabar um pouquinho? Andar de balão não dá medo nenhum. É supertranquilo, um programa em que eu levaria minha bebê de 1 ano sem dúvida.

O passeio foi no parque nacional de Pilanesberg, na África do Sul, nas proximidades do Ivory Tree, um lodge 5 estrelas que é uma ótima pedida para curtir safáris com segurança e conforto nas proximidades de Joanesburgo.

Na realidade, não era apenas um passeio comum, era um Safári de Balão.

Experiência totalmente fantástica por dois motivos. Primeiro, o safári aéreo traz outra perspectiva e entendimento sobre os animais. É possível ver suas trilhas, os espaços territoriais de cada espécie e manadas inteiras se deslocando pela savana.

O balão sobe e desce para passar bem pertinho dos animais com total emoção. Nosso grupo viu, por exemplo, um casal de leões com seis filhotes. Coisa que seria bem difícil ver de tão perto se estivéssemos no jipe. Quem está curtindo a África certamente fez alguns safáris tradicionais (imperdíveis), e assim a experiência no balão se torna a cerejinha do bolo.

Em segundo lugar, é muito bacana perceber como a equipe de suporte coordena a coisa toda. O passeio acontece no meio da savana, assim, é preciso que os guias mapeiem a área antes para verificar se é seguro para o grupo estar por ali.

Uma vez dentro do balão, uma equipe de solo nos acompanha com os jipes, enquanto o piloto monitora onde estão os animais, avisando a equipe de solo. Já pensou pousar ao lado de uma família de rinocerontes? Não seria legal né? Além disso, rola o tradicional brinde lá em cima. Bótom e certificados são entregues aos tripulantes para comprovar sua coragem aos amigos. O piloto era tão habilidoso que, não apenas pousou com impacto mínimo, como também conseguiu a façanha de estacionar seu “veículo” na parte de traz de uma pick-up, já preparada para recolher o material.

Se você planeja visitar a Capadócia por exemplo, o passeio de balão é um must do. Já na África do Sul é algo que você poderá anotar em seu caderninho como algo totalmente inusitado e exclusivo. E se a altura é um ingrediente que digamos, apimenta, seu cardápio, pode ir tranquilo. Garanto que o resultado será delicioso.


Se você quiser fazer o passeio de balão o caminho mais fácil é agendá-lo a partir do lodge ou hotel em que estiver hospedado. Saiba que terá que madrugar e que a realização do passeio dependerá do tempo, o que torna a reserva através do lodge ainda melhor, pois o wake-up call só acontecerá se o passeio for garantido.

Quer dar uma olhada em outras experiências na África do Sul? Confira os posts sobre Ukutula e Caminhada com os Leões, Safáris Tradicionais e sobre o Hotel The Palace, em Sun City.