Ahhhh Porto!

Minhas expectativas estavam altas em relação a esta viagem, e não vou mentir: 99% delas estavam relacionadas a COMIDA! Porto não me decepcionou neste quesito, e, além disso conseguiu me surpreender pela beleza da cidade e a simpatia das pessoas. Amei tudo (especialmente conseguir ler as placas na rua outra vez!) e espero voltar um dia. Para quem está planejando passar por lá, aí está nosso Roteiro de 3 dias pelo Porto.

Acho que boa parte dessa boa vibe na nossa passagem por aqui se deve à localização do Airbnb escolhido pelo meu ilustre digníssimo. Ficamos no coração da cidade, perto de absolutamente tudo e assim descobri-la foi fácil e leve (considerando o peso de duas crianças isso é importante).

No mapa abaixo está a localização da nossa hospedageme dos passeios que fizemos. O apartamento era pequeno mas perfeito para o que precisávamos e a host – Maria Amélia – foi mega atenciosa, recomendamos. Quanto aos passeios, foram apenas 3 dias, em ritmo família, então cobrimos somente o básico, mas foi o suficiente (para continuar cabendo nas calças).

O mapa está dividido por cores: em azul os pontos turísticos, em rosa as comilanças e em verde o airbnb. Tudo muito perto, walking distance, mas vale considerar que o Uber tem preços muitos bons por lá.

Começando pelo que há para se ver:

Catedral da Sé, Ponte Luis I e Ribeira

Um dos lugares mais incríveis do Porto, vale sem dúvida reservar um dia quase inteiro para o passeio. Começando pela Catedral da Sé, descendo as ladeiras até a Ribeira para um almoço sem pressa, cruzando a ponte Luis I e continuando do lado de lá, em Vila Nova de Gaia, provando o vinho verde em uma das muitas caves que beiram o rio. Fizemos a travessia pela parte inferior da ponte e fica a pendência na vida (sempre bom ter uma) de voltarmos para fazer pela parte superior, curtir a vista de outro ângulo e chegar aos Jardins do Morro.

Ribeira Porto Portugal

Igreja do Carmo e das Carmelitas

Ambas deixam qualquer um de queijo caído tamanha suntuosidade dos ornamentos no interior, assim como pelas fachadas e o painel de azulejos azuis. A igreja das Carmelitas é de 1616 e a do Carmo de 1768. Elas parecem integradas, mas na realidade são duas igrejas conectadas por uma pequena “casinha” que dá acesso à torre do sino. Esta construção entre elas é considerada a casa mais estreita do Porto.

Logo em frente às igrejas é possível ver também a fachada lindíssima da Universidade do Porto e bem perto dali a Torre dos Clérigos.

Torre dos Clérigos

Dizem que a vista do Porto desde a torre é imbatível. Com 20 kilos distribuídos em duas crianças decidimos deixar os 225 degraus para a próxima, mas ainda assim a parada é obrigatória. Dá para visitar a torre, o museu e a igreja. Aqui estão as infos e mais curiosidades sobre o local.

Livraria Lello

O lugar ganhou notoriedade depois de ser usado pela autora de Harry Potter como inspiração para um dos cenários do filme. Independente do motivo, vale a visita pela maravilha de lugar, ainda que abarrotada de turistas. Parte do valor da entrada pode ser utilizada para compra de livros e crianças têm prioridade na fila (que dobra a esquina), ebaaa!!!

Câmara Municipal e Estação São Bento

É difícil não perceber a fachada imponente da “prefeitura” da cidade ao se deslocar pelo Porto. Outra parada obrigatória a caminho da Ribeira é a estação São Bento, de onde partimos para Lisboa de trem. O saguão é todo de azulejos pintados em azul, retratando momentos importantes da história de Portugal.

Interior da Estação São Bento Porto Portugal

Por último, mas não menos importante, para comer:

Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau

É super turística, mas tem que ir. O pastel é uma delícia e o ambiente também. No segundo piso há uma pequena biblioteca com vista para a torre dos Clérigos. Aqui para saber mais.

Do ladinho está a Casa Oriental, que é também um lugar divertido para visitar. A loja é especializada em sardinhas em lata e outras iguarias, mas criou uma experiência super bacana para os visitantes, além de latas lindas para levar e nunca querer abrir. Você pode procurar na lata o ano do seu nascimento e descobrir o que aconteceu de marcante quando chegou ao mundo.

Latas Casa Oriental Porto Portugal

Solar Moinho de Vento

Agora, se você quer comer algo mais tradicional (incluindo o bolinho de bacalhau, que também experimentamos lá), ande alguns poucos minutos e desfrute de um menu super português, numa casa aconchegante, com um serviço atencioso e um preço mais que justo. Perfeito para um jantar. Mais infos aqui.
Atravessando a rua está o Café Progresso, que definitivamente também vale a visita, neste caso para um café da manhã ou almoço.

Manteigaria

Essa é perdição total. E nós literalmente perdemos as contas de quantos desses comemos ao longo da viagem. Só Deus sabe, e a nossa balança ter quebrado na volta foi até providencial. Enfim! E já que está por lá vale a pena provar também o pastel da Fábrica de Nata (por razões totalmente científicas, é claro).

No caminho até essas maravilhas está a rua Santa Catarina (o lugar para as comprinhas) e o Café Magestic (super tradicional).

Pastel de Nata, Pastel de Belém, Porto, Portugal

Spirito Cupcakes

Quase coladinha da Livraria Lello está outra perdição, com bebidinhas refrescantes, cafés gostosos e claro, cupcakes maravilhosos! Nossa experiência ficou um pouco prejudicada porque cada um tinha um filho dormindo no colo na hora em que o café chegou, faz parte 🙂

Ribeira do Porto

Foi realmente uma lástima não termos fotografado o prato neste dia. Meu sonho português se tornou realidade quando o prato de bacalhau gratinado com gambas e natas chegou a mesa. Quase chorei. Este foi meu lugar preferido de toda a viagem. Clima gostoso, lugar lindo, cheio de restaurantes, lojas, barcos e caves para visitar e degustar o vinho “berde” do porto. Pra ir com tempo (e com fome).

Cervejaria Brasão

Nossos anfitriões nos garantiram que este lugar serve a melhor Francesinha do Porto. Pra quem não sabe o que é este prato típico, a foto aí abaixo dá uma boa ideia. Como a gente tinha comido tudo que está aí em cima neste mesmo dia, eu não consegui encarar uma inteira (é imenso o prato), mas o Giu garante que vale a pena ter uma pra chamar só de sua. Este restaurante tem duas unidades (no mapa estão as duas), nós fomos na maior e é aconselhável fazer reserva porque é bastante cheio.

Francesinha Porto Portugal

Como a passagem foi rápida, fica aí a lista do que ficou pra próxima, feita pelo nosso queridíssimo anfitrião Gustavo Scudeler. Pra ver: Parque das Virtudes, Jardins do Palácio de Cristal, Jardins do Morro, Casa da Música Parque da Cidade do Porto. Pra comer: Casa Guedes (pedir sandes de pernil com queijo da serra da estrela), Tapas da BocaHard Rock Cafe PortoHamburgueria DeGemaConga (pedir uma bifana).


Gostou das dicas de Porto? Pelo sim e pelo não dá uma conferida aqui em outras ideias de lugares para conhecer (talvez comendo um pouco menos).

Alguma atração ficou de fora? Clicando abaixo você fica por dentro de tudo que rola pela cidade, chega com tudo planejado, evita as filas e compra os ingressos num site de confiança.

Comprando os ingressos através deste link você paga o mesmo preço e ainda dá uma forcinha pro blog 👍🏻